BIBLIOTECAS Prof. Dr. Luiz Carlos de Azevedo – História cronológica

 

Assim como a Faculdade de Direito de Osasco, a Biblioteca da FIEO também teve sua criação em 11 de abril de 1969.(decreto 64.365, publicado no D.O. de 17/04/1969.

O acervo iniciou-se com a aquisição de 1000 obras da área jurídica do desembargador aposentado Dr.Luiz Gyges Prado. Nesse período, a Biblioteca também recebeu doações dos instituidores da FIEO e de seus familiares.
Do instituidor Dr.Luiz Fernando da Costa e Silva consta um total de 876 títulos e 1377 volumes de livros doados, incluindo várias coleções de periódicos estrangeiros da área jurídica.

O Dr. Luiz Carlos de Azevedo, também instituidor, fez doações - em diferentes datas - de 1000 títulos e 1710 volumes, nas áreas de direito, psicologia, educação, história e política.

O acervo inicial que contava com dois mil volumes, foi organizado entre os anos de 1970 e 1971 pelas bibliotecárias Vera Lucia Tokairim, Cecília de Castro Gil e Hisami Kurihara,.que escolheram o Sistema CDU – Classificação Decimal Universal - para a classificação dos assuntos e a Tabela PHA de Heloísa de Almeida Prado para a classificação dos autores.

Em outubro de 1973, com bibliotecária Maria Helena Paula de Oliveira, e a auxiliar Joanita Berza Fomim, a Biblioteca passou a receber grandes doações, por meio de intercâmbios com instituições congêneres do Brasil e do exterior. Com a aprovação de novos cursos, os acervos foram adquiridos, processados e colocados à disposição dos alunos, professores e da comunidade em geral.

Instalada em sala ampla e confortável, com 46,72m², estantes de madeira nobre (jacarandá da Bahia), a Biblioteca oferecia um ambiente agradável e acolhedor para a pesquisa, tendo como fonte de consulta para a localização das obras um grande número de fichas catalográficas, distribuídas por autor, título e assunto. inseridas em fichários de aço.

As salas de leitura sempre foram ornamentadas com inúmeras obras de arte, que os leitores podem apreciar ao mesmo tempo, que tomam conhecimento do acervo artístico da FIEO.

Ao longo dos anos, a Biblioteca recebeu alguns registros. São eles:
- Instituto Nacional do Livro Nº 17.624
- Conselho Regional de Biblioteconomia Nº 0922
- Catálogo Coletivo Nacional de Periódicos Nº000819-2
- Catálogo Coletivo Regional de Livros de Estado de S. Paulo – CCL UNIFIEO
- Planor – Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras – BFIEO 300/2008

De 1974 a 1978, sua área foi ampliada, passando a ocupar mais uma sala, num total de 108,26m². A equipe passou a ser formada por três bibliotecárias e duas auxiliares, que trabalhavam em tempo integral, com um atendimento anual de 17.375 consultas e 9.196 empréstimos.

Equipe das bibliotecárias em 1975:
1975 - Maria Lucia Rodrigues;
1977 - Maria Livalda de Brito;
1978 - Leila Estela Garcia, Sandra Machado Alves, Maria Cecília Ricci Lima

Em 1977, juntaram-se ao acervo da Biblioteca cerca de 3.216 obras que eram duplicatas de livros e periódicos recebidos pela Biblioteca da Faculdade de Direito da USP. A doação foi uma iniciativa do então diretor da Faculdade de Direito da USP, Dr. Ruy Barbosa Nogueira e da bibliotecária, Dra. Sara Correia, que por intermédio do instituidor Dr.Luiz Carlos de Azevedo autorizaram a doação das obras que se encontravam acumuladas no porão daquela faculdade.. Dentre as obras doadas, destacam-se cerca de 450 dos séculos XVII a XVIII, sendo a maioria da área jurídica, uma coleção das leis do Império do Brasil, a coleção completa da Revista da Faculdade de Direito do Recife entre outras preciosidades.

Nesse período, contamos com a ajuda do então Professor Dr.Sérgio Marcos de Moraes Pitombo, que orientou a bibliotecária Maria Helena sobre o conteúdo e a importância das obras recebidas, a época a que elas pertenciam, e o local onde poderia obter informações e comentários. A doação foi selecionada por época e estado de conservação, sendo grande parte, processada e acrescida ao acervo.
Essa doação erudita e valiosa em conteúdo deu a Biblioteca da FIEO um salto em qualidade e prestígio cultural.

As obras consideradas raras foram enviadas ao Arquivo do Estado de São Paulo, cujo diretor era o Professor Dr. José Sebastião Witter, que gentilmente se prontificou a fazer o trabalho de desinfestação de todo o acervo para que fossem guardadas e acondicionadas até o inicio das restaurações.
Após alguns anos, iniciaram-se os trabalhos de restauração, encadernação e acondicionamento correto dessas obras.

Esse trabalho foi desenvolvido por equipe especializada da ABER - Associação Brasileira de Encadernação e Restauro - com sede em São Paulo. Nessa época, a presidente da Associação, Sra Guita Mindlin, esteve em nossa Biblioteca para conhecê-la e avaliar o acervo das obras raras que seria restaurado.

Atualmente contamos com cerca de 189 obras restauradas e encadernadas, acondicionadas em caixas e armários de aço, sendo disponibilizadas no Planor - Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras - a partir do ano de 2008.

Nesse período, outras grandes e significativas doações vieram enriquecer ainda mais o acervo da Biblioteca da FIEO, e as aquisições foram contínuas, tendo em vista o grande número de cursos e alunos atendidos. Ao mesmo tempo, divulgava-se, pelos jornais locais, a possibilidade de pesquisadores osasquenses fazerem uso do acervo da Biblioteca.
Por vários anos, a Biblioteca foi depositária de todos os documentos históricos e administrativos da FIEO, devidamente organizados em arquivos de aço, que posteriormente, graças à contratação de uma historiadora, foram acondicionados em sala especial de arquivo, fora da Biblioteca.

Também ficava a cargo da bibliotecária Maria Helena o controle, registro e documentação de todas as obras de arte em exposição nas salas e corredores da Instituição, serviço que posteriormente passou para a responsabilidade do Departamento de Artes.

Entre os anos de 1979 e 1983, o espaço físico da Biblioteca foi ampliado para 391,144m², que abrigavam um acervo de livros em torno de 17.499 volumes e 1.325 títulos de periódicos.

De 1980 a 1983, instalou-se o Colégio Exitus na Fieo e a Biblioteca formou um acervo de segundo grau para atender esses usuários durante o período em que durou o curso.

Equipe das bibliotecárias:
1981 – Regina Celi Sousa, Lucia dos Anjos Silva e Fernando Modesto
1982 – Mariza Nunes Barros;
1983 – Eliane Lopes Roque Coelho;
1984 – Arlene Menezes Cosmo e Marta Regina Rolim de Moura;
1986 – Maria de Fátima Terrim e Souza

Em 1986, foi adquirida a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Professor. Carlos Pasqualle de São Paulo, que possuía a Biblioteca Francisco Paseto, com cerca de 12.000 volumes de livros e outros materiais, onde trabalharam várias bibliotecárias sendo Emília Fátima Pires, a que atuou durante vários anos, até a transferência de todo acervo para o campus Narciso e Vila Yara.

Fez parte desse acervo, uma coleção de obras de propriedade e autoria do geógrafo professor Haroldo Edgard de Azevedo com cerca de 238 títulos e 254 volumes, todos sobre Geografia. Esse acervo foi posteriormente incorporado na íntegra ao acervo da Biblioteca Central, sendo informatizado e disponibilizado aos usuários.

Equipe de bibliotecárias:
1987 - Maria Martha Barretto Mollo Zini
1988 - Rosane Martins Fagotto Gelsomini
1989 - Maria Amélia Lopes de Campos Maravieski
1990 - Luiza Castro da Silva,
1990 - Celyse Roja Segundo
1991 - Suzana Patrizi Alves dos Anjos
1991 - Selma Venâncio Luiz.
No ano de 1992, foram redigidas e impressas, as Normas da Biblioteca Circulante, e o serviço de empréstimo, facilitado de acordo com as novas determinações. As obras eram emprestadas desde que apresentado um cartão, que se encontrava no bolso colocado no final da obra e cada aluno possuía sua carteirinha com foto.
Além do acervo de consulta, incorporaram-se as bibliografias básicas, indicadas nos Planos de Ensino das disciplinas dos cursos. Essas obras sempre foram emprestadas pelo prazo de sete dias úteis, podendo ser renovado o empréstimo se outro usuário não estivesse solicitando.

Em 1992, a Biblioteca lançou seu boletim “Biblioteca Informa” em comemoração aos 25 anos da Fundação Instituto de Ensino para Osasco.
No seu primeiro número, ficou documentada a produção científica dos professores da Instituição.

Em 1994, por ocasião do início dos trabalhos do processo para a criação do Centro Universitário, a Biblioteca foi avaliada, a pedido da comissão do processo, pela bibliotecária da USP Dra. Maria Luiza Rigo Pasquarelli que, baseada nos padrões fornecidos pela UNESCO, apresentou um estudo de planejamento para os quatro anos seguintes, quando deveríamos atingir um acervo de 80.000 obras e a sua informatização.

Esse relatório foi questionado pela bibliotecária Dra Amélia Silveira da Universidade Federal de Santa Catarina a pedido dos membros da comissão do MEC. Ela argumentou ser o Brasil uma nação em desenvolvimento com diferenças regionais marcantes e deveria utilizar padrões de avaliação nacionais baseados na obra do bibliotecário Dr Antonio Miranda, que levava esse aspecto em consideração.

A sugestão foi colocada e aceita pela Dra Maria Luiza e então iniciou-se às aquisições e informatização de todo o acervo com base nos parâmetros nacionais Para agilização desse processo, foi contratada a empresa REDATA, para a digitação do acervo, que se encontrava catalogado e classificado em fichas. O sistema adotado foi o MICROISIS.
No início da informatização, em 1994, foram registradas 30.198 obras e 450 títulos de periódicos correntes . Em cinco anos, houve um crescimento considerável em número de títulos e exemplares, que chegou a 63.291 livros e 1.190 títulos de periódicos. Também iniciou-se a catalogação de artigos de periódicos correntes de Direito.

Ainda no ano de 1994, a Biblioteca recebeu, do Professor Paulo Nathanael Pereira de Sousa, a doação de um acervo de 419 títulos de livros, perfazendo um total de 630 volumes da área da Educação, que foram selecionados e incorporados ao acervo.

Equipe de bibliotecárias:
1995 – Sonia Aparecida dos Santos;
1997 – Mara Pereira da Cunha;
1998 – Rosana Helbe Gomes;
1999 – Silvia Fernanda Zancheta.
Em dezembro de 1996, foi apresentado, pela empresa Business&Dimer, um Plano de Ação para a Biblioteca, que possibilitou a agilização dos trabalhos de processamento técnico, aquisição de obras, tendo sido formulado o primeiro orçamento da Biblioteca para o planejamento dos gastos. A Biblioteca contou com os trabalhos da psicóloga Mônica Regina Mekitarian Ferreira Nunes que além de tratar do aprimoramento do pessoal técnico ajudou na simplificação dos processos técnicos para agilização dos trabalhos que a deveriam ser vencido naquela fase de implantação da informatização e a criação do Centro Universitário.

Em 1996, foi criada a Biblioteca Comunitária, composta por obras traduzidas de literatura O acervo inicial compunha-se de 1.500 livros que até hoje são emprestados à comunidade interna e externa.

A partir de 1997, as reuniões de bibliotecárias e auxiliares se tornaram periódicas, possibilitando maior entrosamento entre os profissionais e facilitando o planejamento dos serviços para cada ano. Atualmente elas são mensais e, em geral, realizadas na sala de reuniões da Biblioteca Central.

Em 27/8/1998, os funcionários participaram do curso de “Qualidade com ênfase em Marketing para Bibliotecas”, ministrado pela Prof. Dra Regina Belluzzo, indicada pela Prof. Dra Maria Luiza Riggo Pasquarelli, atendendo a solicitação da empresa que fazia trabalho de O&M na instituição.

Até 7/10/1998, contávamos com os trabalhos de informatização do analista de sistemas Ricardo Amaral, formado pela Faculdade de Informática da FIEO e contratado pela USP para trabalhar também com o MICROISIS nas bibliotecas.
Com a orientação da bibliotecária Selma Venâncio, foi implantado o Microisis na Biblioteca

Em outubro de 1998, iniciaram-se os trabalhos de criação da home page da Biblioteca, com a participação do analista de sistemas Wilson Roberto L. de Matos e Alisson de Castro. Os trabalhos foram concluídos no ano seguinte.

Desde 20 de agosto de 1999, o acervo da Biblioteca da FIEO encontra-se disponibilizado na internet no site www.unifieo.br e possui 63.291 volumes de livros, 2.613 títulos de periódicos, mapas, folhetos, vídeos, mocrofilmes.

Ainda em 1999, a TV SENAC fez a gravação de um programa intitulado “Conhecer a Arte de Restaurar”, mostrando as obras raras da Biblioteca da FIEO que passaram por esse trabalho. Na ocasião, realizou-se também uma entrevista com a bibliotecária Maria Helena Paula de Oliveira. Esse programa foi ao ar dias depois e a biblioteca mantém, em seu acervo, um exemplar em vídeo da gravação.

No mês de agosto de 1999, os trabalhos de disponibilização do acervo na internet foram concluídos e, em 20/11/1999, a Biblioteca da FIEO, em parceria com CRB-8, sediou o curso “A informação estratégica para a inovação em sistemas de informação”, ministrado pelo Prof. Dr. Raimundo Nonato da ECA-USP. Esse curso foi oferecido gratuitamente aos bibliotecários da região de Osasco e São Paulo.

Por sugestão da Diretoria Executiva da FIEO deliberou-se criar, em 7 de fevereiro de 2000, o CAB - Comitê do Acervo da Biblioteca - sem ônus para a entidade, com a finalidade de analisar toda aquisição de obras assim como as doações e descartes para outras bibliotecas.

Com duas unidades, a Biblioteca – estava instalada no campus Narciso e no campus Vila Yara. Neles, encontrava-se o acervo correspondente aos cursos ali ministrados.

Além do acervo de consulta, constavam do acervo as indicações bibliográficas dos Planos de Ensino das disciplinas dos cursos. Essas obras sempre foram emprestadas pelo prazo de sete dias úteis, podendo ser renovado o empréstimo se outro usuário não as estivesse solicitando.
Em 14 de outubro de 1999, o Centro Universitário FIEO quando o reitor era Dr.José Cássio Soares Hungria, recebeu o II Prêmio Biblioteconomia Paulista “Laura Russo” em reconhecimento à sua relevante contribuição para valorizar a Biblioteconomia e difundir o conhecimento à comunidade.

Por sugestão da Diretoria Executiva da FIEO, deliberou-se criar, em 7 de fevereiro de 2000, o CAB - Comitê do Acervo da Biblioteca - sem ônus para a entidade, com a finalidade de analisar toda aquisição de obras para a Biblioteca e as doações recebidas e enviadas a outras instituições.

No ano de 2000 a Biblioteca Central mudou para o campus Vila Yara por sugestão do instituidor Dr. José Cássio Soares Hungria. Sendo assim, a equipe que ficava nesse endereço passou para o campus Narciso para atender o curso de Direito e os cursos de Pós –Graduação e a equipe da Biblioteca Central foi transferida para o campus Vila Yara, juntamente com grande parte do acervo que iria ser adicionado ao já existente na Vila Yara. Essa mudança foi planejada e contou com a empresa Granero para o acondicionamento e transporte dos acervos, que foram colocados nas estantes do subsolo do Bloco Marrom.

No ano de 2000, foi contratada a empresa APEX -Consultoria e Assessoria S/C Limitada, que prestou serviço terceirizado de classificação dos assuntos em um acervo jurídico com 2876 obras. Esse acervo foi disponibilizado na internet com seu processamento técnico finalizado.

No mês de fevereiro de 2000, foi adquirida a Biblioteca do Dr.Henrique Olavo Costa com cerca de 3000 volumes de livros, por aprovação da diretoria da Fundação e por sugestão do Dr.Luiz Carlos de Azevedo. Ela foi avaliada pelo CAB- Comitê de Acervo da Biblioteca - que também aprovou a aquisição.Trata-se de acervo das áreas de literaturas de língua portuguesa e francesa, estudos sociais, biografias, artes e política.

Ainda no ano de 2000, recebemos a doação de obras de matemática do Professor Ítalo Giglioli Rotondaro, constituída de 474 títulos e 748 volumes, que foram incluídos ao acervo.

Por volta de setembro de 2000, autorizou-se a aquisição da Biblioteca do Professor Dr. Segismundo Spina, emérito da USP, com formação em Literatura e Filologia.
A negociação contou com ajuda de dois amigos comuns do Dr. Luiz Carlos de Azevedo que são; Dr. Celso Lafer e Dr. Alcides Jorge Costa. A coleção de obras é composta por 4.066 volumes dos quais 308 são obras raras do séc.XVII a XX. Esse acervo foi catalogado e disponibilizado na internet para pesquisa.
Em 8 de dezembro de 2001, foi inaugurada a Biblioteca Segismundo Spina, ocorreu o lançamento de Ex Libris da Biblioteca da FIEO e o lançamento do livro Literatura, Filologia e História do professor Spina, em meio à farta divulgação da imprensa.

A abertura das comemorações ocorreu em seção solene, no auditório, com a presença do reitor Dr Luiz Carlos de Azevedo, do pró-reitor Dr.José Cássio Soares Hungria e professores. Tivemos além dos pronunciamentos dos reitores, o discurso do Professor Segismundo Spina, que tratou da importância desse acervo para o Centro Universitário.

Participaram desse evento inúmeros bibliotecários, como a Prof. Dra Neusa Dias Macedo, catedrática da USP; Regina Celli Souza, presidente do CRB 8; de Sandra Machado Alves, do Professor Dr Osvaldo Seschim. Muitos amigos familiares e membros do UNIFIEO.que conheceram a Biblioteca e participaram das comemorações.

Na oportunidade, foi lançado o Ex-libris da Biblioteca, criado pela arquiteta.Paula Mota e Dr. Luiz Fernando da Costa e Silva. Para essa criação, a Biblioteca fez uma exaustiva pesquisa em obras e coletou inúmeros exemplares de Ex-libris que serviram para a pesquisa.

Sua criação partiu de elementos da natureza que dão origem ao papel e foi idealizando estudos e esboços, que se chegou a um primeiro modelo. A criação de elementos para compor o Ex-Libris envolveu a evolução e refinamento do brasão da FIEO. A águia estilizada teve seu bico e as asas aprimorados. Em suas garras, foram colocados um livro e um rolo de papiro, simbolizando a Biblioteca.
Também foram criadas flores de papiros, tendo sido dispostas seis, na cor dourada, de cada lado do brasão.
As cores do brasão foram mantidas para que ele pudesse ser facilmente associado ao da Instituição.
Para maior segurança e preservação do acervo, esse material foi produzido em papel especial e cola a fim de não prejudicar as obras.
A partir dessa data, todas as obras passaram a receber o Ex-Libris no centro da contracapa.

Em junho de 2001, a Biblioteca da FIEO recebeu, do professor da USP, Plínio Castrucci, a doação da biblioteca de seu pai, o professor Benedito Castrucci, catedrático de Matemática na Universidade de São Paulo. Muitas das obras são de sua autoria e outras da mesma área de outros autores. Trata-se de um acervo de 689 títulos e 981 volumes.

Em 25 de outubro de 2001, foi renovado o certificado de cadastro da Biblioteca da FIEO no Conselho Regional de Biblioteconomia – 8ª Região , sob o nº 0922.

Para atender às necessidades do alunado e ajudar os bibliotecários na orientação à pesquisa e preparação de trabalhos dentro da Biblioteca foi publicado o livro“Normas para a apresentação de trabalhos acadêmicos: ABNT/NBR-14724, agosto de 2002” de autoria da Prof. Dra Maria Luiza Rigo Pasquarelli. Trata-se de uma obra publicada pela EDIFIEO, vendida aos alunos por valor irrisório e que deve ser adotada por todos os cursos para a uniformização dos trabalhos.

Em meados de 2002, por meio do instituidor da Fundação, Dr.José Cássio Soares Hungria, e por intermédio do Sr. Geraldo Provenza, foi concretizada a doação pela família da biblioteca do Sr. Aldo Espósito. A biblioteca é composta por 3000 livros, estantes, arquivos e outros materiais que foram incorporados ao acervo já existente. Trata-se de um acervo que abrange várias áreas.
Com um total de 519 volumes de obras, a biblioteca do instituidor Dr. José Maria de Mello Freire foi doada em outubro de 2003 e incorporada ao acervo já existente. As obras, na maioria da área jurídica, em ótimo estado de conservação, encontram-se à disposição dos usuários de nossas bibliotecas desde esse período.

Em setembro de 2002, ainda durante as comemorações dos 35 anos da FIEO, a Biblioteca comemorou a entrada da 100.000ª obra em seu acervo. Trata-se do livro “História da Advocacia: origens da profissão do advogado no direito romano” de autoria do professor Hélcio Maciel França Madeira, que fez a dedicatória da obra nos seguintes termos: “À Biblioteca do UNIFIEO, modelo de acervo universitário, excelência em gestão e expansão, da qual há dez anos nos servimos satisfeitos.”
Se, para nós, ars brevis, vita brevis, para nós, ó livros invejáveis, a ars brevis, vita longa!

A Biblioteca, em 2003, participou da III Gincana Recreativa – Cultural de Taboão da Serra, com a apresentação da obra mais antiga da Biblioteca “Commentaria in quatuor priores: libros Ordinationun regini” (1609) que foi transportada até o evento pela funcionária Roseli Maria Gomes, marcando ponto para a equipe que solicitou.

Em 2004 foram contratadas as bibliotecárias Yeda Maria Santos Fernandes, Roseli Moraes Silva Spaccaquerche e Maria Leda Venâncio Marques.

A Biblioteca possui uma coluna no Jornal Fieo em foco intitulada “Notícias da Biblioteca” onde mensalmente apresenta matéria que visa à divulgação dos acervos, chama a atenção dos alunos para exposições com temas comemorativos e participa, dessa forma, pela imprensa, da evolução do Centro Universitário.

Em 13 de setembro de 2005, foi assinado e aprovado pelo Reitor do UNIFIEO, Dr. Luiz Fernando da Costa e Silva, o Regulamento da Biblioteca Central da FIEO – Fundação Instituto de Ensino para Osasco.

O Regulamento da Biblioteca Central é composto pelos seguintes documentos:
I – Política de Aquisição, Expansão e Atualização de Acervo das Bibliotecas da
FIEO
II- Portaria Nº 106/2005 da Reitoria: que altera a Resolução nº 4/99 da FIEO –
Fundação Instituto de Ensino para Osasco, sobre a criação do CAB - Comitê do
Acervo da Biblioteca.
III- Portaria Nº 068/2005 da Reitoria: torna a Biblioteca Central Repositório Legal
da Produção Técnica e Científica gerada no Centro Universitário FIEO.
IV- Capacitação dos Usuários da Biblioteca da FIEO – Fundação Instituto de
Ensino para Osasco – para normalização de trabalhos acadêmicos.
V- Programa de Recepção aos Calouros das Bibliotecas da FIEO
VI- Organograma Funcional da Biblioteca Central da FIEO

O acervo de livros da Biblioteca, a partir de 07.04.2006, foi colocado no CCL- Catálogo Coletivo Regional de Livros do Estado de São Paulo. Essa iniciativa do Catálogo da USP teve o objetivo de informatizar o antigo Catálogo Coletivo de Livros, constituído apenas por fichas enviadas pelas bibliotecas participantes.

A iniciativa contou com a participação de várias bibliotecas, não chegando a serem inseridos os acervos de muitas outras que se apresentaram para participar.

Completando 40 anos de existência, a FIEO se programou desde o mês de janeiro para grandes comemorações. Na ocasião, envolveram-se vários departamentos. A Biblioteca ficou responsável por uma exposição de fotos, documentos e objetos, de forma a contar a sua história e evolução da Instituição.
A XL 40 anos – Mostra fotográfica de 15 de agosto a 14 de setembro de 2007 -aconteceu no Salão de Exposições de campus Vila Yara. Essa exposição resgatou, por meio de imagens, a história e o processo de ampliação e desenvolvimento da FIEO até os dias atuais.
Foram apresentados registros dos momentos marcantes vividos pela Instituição e permitiu uma viagem a partir de grandes temas que, refazem o percurso desta Fundação, iniciado em 1967, são eles: -40 anos de tradição, qualidade e seriedade no ensino campus Narciso / Biblioteca / campus Vila Yara / campus Wilson / Instalações / Edifieo e CDHO / Atividades Culturais / Esportes / Celebrações / Personalidades / Corpo Discente / Professores e Funcionários.

A exposição foi idealizada pela bibliotecária Maria Helena Paula de Oliveira Cardim que contou com a ajuda de toda a equipe da Biblioteca. Para a pesquisa, preparação dos banners e textos, teve o apoio das professoras Claudia Leão e Paula Veneroso e o funcionário Murilo Alvin.

No dia 10 de dezembro de 2007, foi instalado, na Biblioteca, o Sistema Pergamum, e todos os acervos que constavam no Sistema Microisis foram migrados, com exceção da coleção de periódicos que estava no sistema SÉCS da BIREME. A coleção de periódicos deverá ser integralmente catalogada, passando por um inventário, e os serviços de cadastro dos periódicos são desenvolvidos nas duas unidades, de forma padronizada.

A instalação do Sistema Pergamum com todos os módulos foi um marco para as Bibliotecas da FIEO, conferindo maior agilidade aos processos, melhoria significativa no atendimento aos usuários, possibilidade de emissão de relatórios mais eficientes e de trabalho em rede cooperativa entre outros benefícios.

Na presente data, prevê-se, para o término dos trabalhos de instalação da coleção de periódicos, o prazo de 1 ano e 11 meses e para o acervo de livros, incluindo a catalogação de artigos de periódicos, de 3 anos e 6 meses.

No ano de 2008, por especial dedicação do atual reitor, Dr.Luiz Carlos de Azevedo, recebemos a biblioteca de seu pai, que aqui lecionou por muitos anos, o professor Manuel Vitor de Azevedo. Esse acervo é composto por obras de sua autoria, na maioria de natureza religiosa, Constam dele, ainda, outras de literatura, história, política, totalizado cerca de 900 livros. Entre as obras, encontram-se
objetos pessoais como diplomas honoríficos e fotos. Esse acervo será processado e mantido em sala especial, separado dos demais.

Fruto do novo sistema foi a criação do “Boletim Informativo da Biblioteca da FIEO”, disponibilizado no site, impresso e distribuído a todos os professores, nas salas de aula da graduação e pós-graduação. Esse veículo de informação documenta todos os materiais recebidos no mês, em cada campus, mantendo o corpo docente informado. Desempenha o papel de um serviço de alerta.

Por sua vez, a biblioteca do eminente professor Luiz Carlos Silva Telles, do curso de Administração de Empresas do UNIFIEO, doada no ano de 2008, é composta de 845 livros e cerca de 900 fitas de vídeo com gravações de programas veiculados em canais de televisão aberta e por assinatura. O acervo de livros, de extrema importância para a área de administração, é composto de obras de diversas proveniências, completando assim o nosso acervo.
.
Atualmente, com 31 cursos de graduação e 36 de pós-graduação, o Centro Universitário FIEO conta com uma Biblioteca composta de 126.000 livros e 133.000 itens, ocupando uma área de 2.017,76m², onde disponibiliza 90 mesas e 323 cadeiras no campus Vila Yara e 29 mesas e 205 cadeiras no campus Narciso.

No dia 23 de setembro de 2008, a Biblioteca conseguiu seu cadastro definitivo no Planor- Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras, da Fundação Biblioteca Nacional Foi dado início à catalogação das obras raras no banco de dados. Foram priorizadas as obras já restauradas.

Ainda no mês de setembro de 2008, graças à autorização da reitora, Pró-Reitoria Acadêmica e das bibliotecárias, teve início o empréstimo do acervo fechado para os alunos do Mestrado em Direito, na área de Direitos Fundamentais e Humanos. Para isso, desenvolveu-se um formulário próprio, com as orientações de uso, e os empréstimos sendo registrados no “Empréstimo Especial” do Sistema Pergamum.

Em outubro de 2008, foi publicado, no “FIEO em foco”, um ideograma, apresentando a Biblioteca da FIEO em Rede com:
- Rede Pergamum de Catalogação Cooperativa,
- Rebap -Rede Brasileira de Bibliotecas da Área de Psicologia,
- Planor - Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras da Biblioteca Nacional
- Intercâmbio de publicações da FIEO,
- CCLESP - Catálogo Coletivo de Livros do Estado de São Paulo,
- CCN -Catálogo Coletivo de Publicações Seriadas,
- COMUT – Comutação Bibliográfica,
- Catálogo on-line da Biblioteca da FIEO
- ABREM - Associação Brasileira de Estudos Medievais.

No dia 15 de dezembro de 2008, foi instalou-se da nova versão 7.4.3 do Sistema Pergamum, com as melhorias indicadas por todas as bibliotecas da rede. O trabalho de instalação é executado pela empresa do Pergamum na PUC do Paraná em conjunto com a Biblioteca da FIEO e o departamento de TI do UNIFIEO.Trata-se de uma evolução do Sistema Pergamum para beneficiar os trabalhos das Bibliotecas, no âmbito da aquisição, cadastramento e pesquisa.
Esses trabalhos foram concluídos no início de janeiro de 2009.

Está em processo de montagem um banco de dados sobre “A água do ponto de vista histórico e social”, liderado pela professora Dora Shellard, coordenadora do curso de História. O material é fruto de pesquisa desenvolvida em projeto aprovado pela CAPES, com a participação de pesquisadores da Universidade do Cabo Verde.

Ainda neste ano, foi criado o orçamento oficial da instituição, com a orientação da empresa Valormax, incluindo o da Biblioteca Central, que foi realizado em conjunto com todos os coordenadores de cursos. A partir desse momento,os cursos passam a oferecer a verba para aquisição de livros, periódicos e outros materiais. Esse procedimento durou até julho de 2009, passando novamente para a autorização e avaliação da Pró-Reitoria Acadêmica.

Atualmente contamos com as bibliotecárias: Maria Helena Paula de Oliveira Cardim, Maria Martha Barretto Mollo Zini, Eliane Lopes Roque Coelho, Rosana Helbe Gomes, Sonia Aparecida dos Santos até 30 de julho de 2010, Celyse Rojas Segundo e Maria Leda Venâncio Marques.

Auxiliares de biblioteca: Alan Pereira dos Santos, Alsineide Lima da Silva, Andréa Maximo Macuco, Cíntia Ferraz Vicente, Edson de Almeida Costa Silva, Elaine Silvia Maximiano, Franciele da Silva Castelhano, José Roberto Aparecido de Oliveira, Marcelo Ferreira Pivatti, Maria da Glória Carvalho do Ó, Orlete Luzia de Oliveira Fioqui, Renata de Souza, Ricardo Dionísio André da Rocha, Roseli Maria Gomes, Sandro Lopes Barreto, Valdecir Lopes Ferreira, Vivian Aparecida Gonçalves, Tânia de Jesus Lopes Antunes.
Auxiliares de serviços gerais: Luciana Aparecida de Morais, Maria Aparecida Soares de Carvalho, Deli Terezinha de Paula Silva, Oracélia Ferreira da Silva Martins.
Todos os profissionais das bibliotecas passam por treinamentos técnicos, cursos de atualização e Ginástica Laboral.

Durante todos esses anos, a Biblioteca efetuou inúmeras doações de livros e revistas, que amealhava por doações e descartes, principalmente obras dos cursos de informática e direito.
Sempre foram enviadas para bibliotecas administradas por bibliotecários e com menor poder de aquisição.

A Biblioteca da FIEO, que foi criada no ano de 1969, completou, em 2009, 40 anos de dedicação ao ensino e à pesquisa, tendo sempre se empenhado em cumprir seus objetivos que são:
• Dar suporte às atividades de ensino, pesquisa e extensão;
• Definir a política de desenvolvimento dos diferentes acervos que compõem as bibliotecas da FIEO;
• Possibilitar, à comunidade universitária e à científica, o acesso à informação armazenada e gerada no UNIFIEO;
• Promover o intercâmbio de experiências e acervos;
• Proporcionar educação continuada e treinamentos aos funcionários.

Para as comemorações dos 40 anos da criação da Biblioteca da FIEO formou-se uma comissão composta por:
Pró–Reitor Dr. José Cássio Soares Hungria, a jornalista Eliane Garcia, Maria Martha Barretto Mollo Zini bibliotecária e Maria Helena Paula de Oliveira Cardim, coordenadora das bibliotecas.
Foram aprovadas pela comissão as atividades que seguem:
Exposição de materiais que contam a histórias dos 40 anos das 2 bibliotecas.
Plantio de 4 palmeiras representando cada uma 10 anos de vida da Biblioteca.
Divulgação do evento no FIEO em foco.
Divulgação na mídia local e no CRB-8ª Região
Divulgação no site do UNIFIEO
Em julho de 2010 foi instalada a nova versão do Sistema Pergamum 7.4.5 .
Em julho de 2010 foi trocada a nova página da Biblioteca no site do UNIFIEO com alterações e novos serviços para os usuários com um link na página da Biblioteca para a sua história.
As 4 mudas de palmeira foram plantadas uma pelo Reitor Dr. Luiz Carlos de Azevedo, outra pelo Dr. José Cássio Soares Hungria Pró-Reitor ao Dr. Luiz Fernando da Costa e Silva consideramos uma palmeira plantada por sua determinação meses antes como homenagem. As outras duas pelas bibliotecárias e alunos presentes na sala de leitura. No total foram plantadas 5 palmeiras.

No mês de agosto de 2010 a Biblioteca da Vila Yara recebeu a visita da Sra Martha Stickel, em nossas instalações que motivada efetuou a doação de 26 caixas de livros pertencentes a biblioteca de seu esposo Érico Stickel. São obras sobre a cultura brasileira, Brasilianas algumas do século XIX consideradas raras, com dedicatórias e autografadas.
Setembro de 2010

No mês de novembro de 2010 recebemos a Biblioteca do Professor José Carlos Santos recentemente falecido sendo um conjunto de 176 livros e 18 periódicos sobre Pedagogia e educação, a escolha da biblioteca da FIEO para receber a doação foi de seus filhos, Adriano Santos.

Em dezembro de 2010 recebemos da Família Mindlin uma doação de 300 obras de extremo valor cultural, sendo a maioria sobre o Brasil, em perfeito estado de conservação que pertenciam a tão famosa “Biblioteca Guita e José Mindlin” ,
na mesma época em que se construía na USP um prédio para abrigar o acervo da Brasiliana doado por José Mindlin e Rubem Borba de Moraes. Nesta mesma época todo acervo doado a Universidade era digitalizado para ser disponibilizado na internet. Faz parte dessa doação uma edição dos Lusíadas de Camões de 1572 encadernadas em pergaminho, curiosamente enxertada das páginas do Jornal O Estado de São Paulo da época da ditadura militar no Brasil apontando os trechos dos Lusíadas publicados nas colunas censuradas do jornal.
Essa doação foi proposta a bibliotecária Maria Helena pela filha dos proprietários Sra Sonia Mindlin por ocasião do Seminário Guita e José Mindlin.

Em 1º de março de 2011 faleceu Dr.Luiz Carlos de Azevedo um dos instituidores da Fundação e grande colaborador das Bibliotecas, com doações e conquistas de acervos.
Em 1º de julho de 2012 as Bibliotecas da FIEO passaram a denominação de Bibliotecas Prof. Dr. Luiz Carlos de Azevedo, em homenagem que contou com a presença de sua esposa Sr. Ana Maria Andrade Azevedo e filhas Dra Maria Regina Andrade Azevedo, Maria Cristina Andrade Azevedo e Maria Carolina Andrade Azevedo sua filha Mariana de Azevedo Fernandes e o neto Ruy de Mello Oliveira Filho.
Também foram colocadas placas em sua homenagem nas duas Bibliotecas.

Posteriormente no dia 10 de julho de 2012 a estante e os livros de sua Biblioteca particular instalada em sua residência foram doados por sua esposa e filhas para as Bibliotecas Prof. Dr. Luiz Carlos de Azevedo, trata-se de um móvel cujo projeto é espanhol com 3,40 de altura e foi confeccionado com pouco uso de metais, apenas junções cravilhadas.

No dia 10 de julho de 2012 as funcionárias da Biblioteca Central Maria Helena, Rosana, Orlete e Sandro, foram até a residência do Dr Luiz Carlos para encaixotar todo o acervo doado, que culminou com 3 horas de trabalho e 83 caixas cheias.
No dia 11 de julho a estante foi desmontada pelo Sr. Athaíde e transportada para a Vila Yara.
Conforme decisão do Sr.Reitor Dr. Luiz Fernando da Costa e Silva esse acervo ficará na Biblioteca Central após o processamento técnico, e a família recebeu um ofício de agradecimento assinado pelos membros da Fundação.
A catalogação desse acervo foi iniciada em setembro do mesmo ano e a localização será na sala de estudo individual da Biblioteca Central.

Atualmente contamos com as bibliotecárias: Maria Helena Paula de Oliveira Cardim, Maria Martha Barretto Mollo Zini, Eliane Lopes Roque Coelho, Rosana Helbe Gomes, Celyse Rojas Segundo e Maria Leda Venâncio Marques.

Em 2012 contamos com os Auxiliares de Biblioteca: Alan Pereira dos Santos, Andréa Maximo Macuco, Cíntia Ferraz Vicente, Elaine Silvia Maximiano, Franciele da Silva Castelhano, José Roberto Aparecido de Oliveira, Orlete Luzia de Oliveira Fioqui, Renata de Souza, Roseli Maria Gomes, Sandro Lopes Barreto, Tânia de Jesus Lopes Antunes.
Auxiliares de serviços gerais: Luciana Aparecida de Morais, Oracélia Ferreira da Silva Martins.
Também no ano de 2012 os funcionários administrativos passaram por avaliação
Em junho de 2012 as Bibliotecas começaram uma leitura das etiquetas de código de barras de suas obras para o inventário, iniciou-se pelo acervo da Biblioteca Comunitária da Narciso, também trocando as etiquetas de código de barras do sistema antigo. Concluiu-se com a perda de 3 obras dessa área. Posteriormente foi a Biblioteca Circulante da Narciso incluindo as obras de ficção que foram lidas em 3 dias.
A Biblioteca Comunitária da Central foi lida e concluída a leitura em 5 de julho também com a troca das etiquetas de código de barras.

Em setembro de 2012 os acervos das Bibliotecas Prof. Dr. Luiz Carlos de Azevedo passaram por uma avaliação patrimonial pelo especialista Sr. Leonel Álvaro de barros que resultou em um valor R$ 10.000.000,00.

Em dezembro de 2012 as Bibliotecas receberam uma nova versão do Sistema Pergamum 7.4.5.0, com grandes inovações que facilitarão os trabalhos e o atendimento aos alunos

No mês de junho de 2013 recebemos 10 caixas de livros num total de 1234 volumes correspondentes a Biblioteca de Dr.Luiz Fernando da Costa e Silva que pertenceram a Biblioteca de seu avô o Ministro Dr. Antonio José da Costa e Silva. Acerco específico de Direito Penal que ao final do processamento técnico deverá ser instalado em uma sala na Biblioteca do campus Narciso.

Em junho de 2013 foi realizada uma Pesquisa Institucional sobre as Bibliotecas com a participação de 576 usuários que responderam a um questionário com 22 perguntas sobre o grau de satisfação quanto aos serviços prestados, a qualidade do acervo e as condições das instalações.

Em 20 setembro de 2013 as Bibliotecas Prof. Dr. Luiz Carlos de Azevedo efetuaram um descarte de livros, enciclopédias, trabalhos de alunos, teses, periódicos e duplicatas num total de 320 caixas que foram enviadas para o Centro Educacional Eurípedes Basanulfo, em Santa Inês no Maranhão.

Em 23 de agosto de 2013 recebemos a visita do Dr. Nuno Fidelino de Figueiredo e sua filha Fernanda Figueiredo que em visita às nossas dependências também vieram oferecer a doação da Biblioteca de sua propriedade.
Trata-se de um acervo nas áreas de artes, literatura, história, conomia internacional e empresarial.
Em visita nossa ao apartamento do Dr. Nuno observamos a riqueza do acervo e a importância dele para nossa biblioteca. Na oportunidade nos foi oferecido 2 estantes a mesa e cadeira usados por ele. Também foi redigida uma carta pela Fundação aceitando a doação e as condições de instalação em nossa Biblioteca Central.

Em janeiro de 2014 foi autorizado o corte dos pinheiros que ficavam ao lado da Biblioteca do campus Narciso, sendo 6 árvores já bem altas e de tronco bem grossos. Os fios que se desprendiam dos pinheiros com o vento, entupiam as calhas provocando goteiras dentro da Biblioteca.

Em 2 de abril de 2014 fomos até o apartamento do Dr.Nuno juntamente com outros funcionários da FIEO para encaixotar e transportar o acervo. Na oportunidade contamos com a presença de sua filha Fernanda que mora nos EEUU e acompanhou toda a transação. Essas obras 30 caixas ficarão encaixotadas no depósito da Biblioteca Central aguardando a reforma e ampliação do espaço físico.

Também nos foi oferecida a doação de um grande acervo pertencente ao Sr. Cláudio Giordano criador da Oficina do Livro Rubem Borba de Moraes. Nos informou que por motivos particulares teve que doar o primeiro acervo à UNICAMP cerca de 40.000 livros e formou um novo que gostaria de nos entregar. Por motivo de falta de espaço para criar uma sala só para esse acervo e dificuldade de atender mais 2 outras exigências do Sr.Giordano não poderemos aceitar o acervo. Em tratativas com o Sr Giordano ficou estabelecido que somente após o transporte e organização do acervo do Prof. Nuno voltaríamos a nos falar sobre o acervo proposto.

Em 08 de julho de 2014 recebemos o Professor Dr. Thiago Costa Veríssimo da Universidade Federal do Espírito Santo, professor na área de Literatura Medieval Galega - Portuguesa, para fazer pesquisa na Biblioteca Prof. Spina. A pesquisa foi realizada em grande parte do acervo, principalmente nos cancioneiros.

Em 5 de julho de 2014, Dr. Hungria recebeu uma carta do Professor Alfredo Bosi, oferecendo por doação a sua biblioteca com cerca de 3.000 volumes.
Prof. Alfredo Bosi é emérito da USP e leciona Literatura brasileira, e membro da Academia Brasileira de Letras, cadeira nº12. O acervo da área de letras virá complementar os já existentes em nossas bibliotecas.
A chegada dos livros e móveis foi no dia 26 de janeiro com a ida da bibliotecária Maria Helena, Rosana e os auxiliares, quando o professor nos concedeu uma entrevista que foi gravada pelo Dr. Wando Henrique Cardim Filho, que produziu um vídeo sobre o evento.
Recebemos além dos livros, as estantes 1 mesa, 1 cadeira e a valiosa máquina de escrever que era de seu uso diário.
Faz parte da doação as obras escritas pelo Prof. Alfredo Bosi.

Em março de 2015 recebemos a visita de Fernanda Fidelino de Figueiredo que nos ofereceu o restante do acervo do Prof. Nuno que faleceu no dia 07 de janeiro do corrente.
A doação dessas obras, veio acompanhada, de sua escrivaninha, cadeira, máquina de escrever e estantes onde serão acondicionados os livros.

Em agosto de 2015 contamos com os funcionários na Biblioteca Central : as bibliotecárias Maria Martha Mollo Zini, Rosana Helbe Gomes, Maria Leda Venâncio Marques e Maria Helena Paula de Oliveira Cardim Em 2015 contamos com os Auxiliares de Biblioteca:, Cíntia Ferraz Vicente, Elaine Silvia Maximiano, , Orlete Luzia de Oliveira Fioqui, Roseli Maria Gomes, Tânia de Jesus Lopes Antunes, Odacilene Maria de Oliveira Farias.
Auxiliares de serviços gerais: Luciana Aparecida de Morais, Oracélia Ferreira da Silva Martins.
Na Biblioteca do campus Narciso as bibliotecárias Eliane Lopes Roque Coelho e Celyse Rojas Segundo Coelho. Os auxiliares Andréa Máximo Macuco, Thiago Asperti Mendes, Dulce Barbosa Batista, Fernanda do Rosário Franco Lima Auxiliares de serviços gerais: Joana Didone.

Em 10 de setembro do corrente efetuamos uma doação de 40 caixas de livros e periódicos à CAEC- Centro de Altos Estudos da Conscienciologia – Holoteca situada no bairro Cognópolis – Foz do Iguaçu – PR.

Em 24 de setembro de 2015 foi autorizado pelo Pró-Reitor Dr. Luiz Fernando da Costa e Silva com o empenho da Pró-Reitora Mariana Soares Hungria, a ampliação do espaço ocupado pela Biblioteca Central.

Trata-se de uma área localizada no Bloco Lilás, subsolo, que servirá para receber todo o acervo da Circulante e posterior instalação de duas salas designadas para os acervos dos professores Nuno Fidelino de Figueiredo e Alfredo Bosi.
No dia 26 de outubro deram início às ampliações com o fechamento de uma área de m, esse fechamento não foi concluído pois as mulheres responsáveis pela limpeza da Instituição continuaram circulante pelo ambiente para utilizarem os banheiros. Motivo pelo qual não existe a menor segurança com os acervos doados e retirados.

.Em 25 de setembro iniciamos a 3ª pesquisa de Avaliação Institucional sobre as bibliotecas, com 20 questões relativas ao uso das dependências, do acervo disponível, ao atendimento dos funcionários e o papel da Biblioteca na sua formação. Essa pesquisa também será utilizada para estabelecer e corrigir as metas de 2016.

Em 1º de fevereiro de 2016 fomos surpreendidos com o fechamento do campus Narciso onde funciona a Biblioteca que serve aos cursos de Direito e Pós Graduações.
No caso da Biblioteca da Narciso todos os funcionários foram demitidos sem conhecimento da coordenação, causando um grande aborrecimento na equipe. Com o fechamento desse campus todos os alunos passariam para o campus Vila Yara e o acervo também, embora não exista lugar preparado para colocá-lo. A Biblioteca Central deverá retirar, receber esse acervo e inseri-lo nas estantes. A Circulante da Narciso também não cabe no espaço usado pela Circulante da Central.
Para que pudéssemos receber esses alunos fizemos relatórios das obras mais utilizadas e começamos a transportá-las. Em seguida até por sugestão do coordenador do curso passamos a transportar as obras das bibliografias das disciplinas do Plano de Ensino de Direito.
Diante da quantidade de obras resolvemos tirar relatórios de uso e de Plano de Ensino de nossa Circulante, e as obras que não constavam começaram a ser retiradas e encaixotadas, recebendo no sistema essa informação “Encaixotada”.
Até que esse trabalho fique concluído e uma parede de divisória seja mudada, as obras vindas do campus Narciso ficam provisoriamente em mesas e estantes de meia face.

Em 15 de março o Prof. Antonio José Pacheco Mercier responsável pela disciplina de Estágio no curso de Direito ofereceu o acervo que utilizava no campus Narciso para compor o acervo da Biblioteca Central, trata-se de cerca de 200 obras da área jurídica. Essas obras foram inseridas no acervo que foi transportado para o campus Vila Yara.


16/03/2016